APRESENTAÇÃO / PRESENTATION

dsc_3182_antigo-palacio-das-industriaspor José Roberto Teixeira Leite

Nas últimas décadas do Séc. XIX e pelo Séc. XX adentro, São Paulo foi a meca de uma legião de arquitetos, mestres de obras, escultores e estucadores europeus, italianos principalmente, os quais, atraídos pela riqueza proporcionada pelo café, vieram somar-se ao já considerável contingente de artistas e artesãos locais, para como num passe de mágica  transformar o acanhado conglomerado urbano de poucos anos antes numa cidade pujante, onde os edifícios como que brotavam do solo da noite para o dia, até se tornar a megalópole que hoje todos conhecemos. Nas fachadas e em detalhes ornamentais de numerosos edifícios então construídos deixou o engenho, quando não o talento de alguns daqueles artistas e artesãos, documentos preciosos de sensibilidade e invenção, infelizmente desconhecidos dos milhões de paulistanos e turistas que, apressados, atravessam todos os dias as ruas, avenidas e praças da cidade, sem dar-se ao trabalho de olhar para o alto. Porque é lá em cima, a trinta, quarenta e mais metros de altura que se situa esse esplêndido museu de alegorias, figuras extraídas à lenda ou ao mito e formas simbólicas, de autores, também desconhecidos ou esquecidos,  que certamente merecem ser lembrados e admirados, uma vez que constituem um capítulo importante da história da arquitetura, da escultura e das artes ornamentais brasileiras.

__

In the final decades of the 19th century and into the 20th century, São Paulo was a Mecca for a legion of European architects, masons, sculptors and plasterers, particularly those from Italy. They were attracted by the wealth provided by coffee plantations and came to join the already considerable number of local artists and craftsmen, in order to magically transform the cramped urban conglomeration of a few years back into a thriving city, in which buildings sprouted from the soil overnight, until the city became the megalopolis we all know today. The façades and ornamental details of numerous buildings constructed then left us the genius and talent of some of those artists and craftsmen, precious documents of sensibility and inventiveness, unfortunately unknown to the millions of residents and tourists in the city of São Paulo, who hurriedly cross the avenues and squares, without bothering to look up. It is up there, thirty, forty or more metres high, that resides a splendid museum of allegories, figures extracted from legend or myth and symbolic forms, by craftsmen also unknown or forgotten who certainly deserve to be remembered and admired, as they are an important chapter in the history of the architecture, sculpture and ornamental arts in Brazil.

%d bloggers like this: